sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Dia do Fico

Em quase 5 meses, eu sobrevivi a esse mundo tão maluco e perigoso. Vi momentos marcantes e horripilantes, alguns angustiantes. Presenciei momentos históricos, tanto para este mundo gigante, quanto para o nosso lindo Brasil. Senti orgulho por uma mulher, que aparenta durona e zangada, subir no mais alto pódio. Mas também senti insegurança com boatos a seu respeito, que ora são verdadeiros, ora falsos. De qualquer forma, vi naquela mulher uma pequena luz de esperança.

Durante 5 meses eu sonhei tão alto, que quando percebi a realidade, me deparei estendida ao chão, arranhada, muito machucada. Senti muita raiva quando vi que estava sozinha e chorei lágrimas capaz de saciar a sede de mil pessoas. Mas depois de tudo, eu superei. E após alguns dias, veio a recompensa de tanto esforço: tive minha primeira experiência de ficar 9 horas em pé debaixo de chuva, e de sentir tanta alegria ao ver as cores, logo elas que eu não via há tanto tempo. Enfim, em todos esses dias e vivi experiências incríveis!

Estou passando por momentos que sempre irei me recordar, desde o afastamento de algumas amigas, até a aproximação de outras. Durante todo esse tempo, eu vi as mudanças de pessoas - antes próximas – acontecerem tão rápidas, que me assustei ao perceber que eu também estava procurando uma saída do casulo.

Aqui está uma garota que está indo ao caminho dos 15. Uma menina que ainda voa, mas que, com certeza, ainda mantém seus dedinhos no chão, buscando realizar seus sonhos. É como o que D. Pedro disse no Dia do Fico: “Digam ao povo que fico", pois esses momentos não posso deixar passar em branco.

PorBella