quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Profissões: Jornalista

Estou inaugurando uma tag importante: a de profissões. E como a maioria dos meus seguidores escrevem bastante, resolvi falar um pouco sobre o jonarlismo primeiro. Portanto, aceito sugestões de outras profissões em que vocês queiram conhecer mais.




Jornalismo
Para quem não sabe, o jornalista é aquele que escreve notícias ou textos em diversos meios de comunicação. Seja na internet, revistas, jornais ou televisão, ele tem que estar atualizado sobre os assuntos em que ocorreram no mundo atualmente. O profissional trabalha em todo o processo de produção das noticias: investigação, apuração, organização, resumo e redação.


Na carreira de Jornalismo dependendo do perfil do profissional, ele pode se especializar em diferentes áreas de atuação e atuar como: repórter, redator, assessor de imprensa, repórter investigativo, editor, pauteiro (pesquisa assunto para as reportagens), chefe de reportagem, redator chefe e âncora (apresentador de telejornal).


O jornalismo nas revistas e jornais
Em todas as áreas de trabalho, obviamente, o jornalista trabalhará com textos. Mas no caso de meios impressos, a cobrança deste será maior.  

Numa entrevista, realizada pelo blog "Garota Antenada", com uma jornalista, relata a rotina das pessoas que trabalham numa revista:
"Os jornalistas chegam, lêem os jornais e os portais, e começam a tocar seus afazeres, seja começar uma apuração de reportagem, redigir ou editar, no caso dos editores. Geralmente, os horários fogem dos convencionais e muitas vezes, o jornalista chega tarde em casa. Em compensação, também acorda mais tarde, porque o trabalho nas redações, na maioria das vezes, começa após às 10h, salvo exceções dos portais, nos quais a notícia é minuto a minuto."

Há um texto de um blogueiro, que mostra a puxada rotina de jornalistas que trabalham no jornal diário impresso. Mas como ela é muito extensa, deixo o link para quem tiver a curiosidade de saber: http://neomemphis.blogspot.com/2008/09/como-funciona-um-jornal-dirio.html

Mas claro, a rotina de um jornalista depende se o jornal é diário ou semanal. Ou então, no caso das revistas, ela pode ser semanal, quinzenal, mensal, bimestral etc.

O jornalismo nos telejornais
"Para ir ao ar, todo telejornal precisa ser abastecido com notícias. Os acontecimentos mais quentes, como acidentes de trânsito e crimes, chegam à redação através do trabalho da equipe de escuta, que telefona para bombeiros, centrais de polícia, hospitais, etc. atrás de informação, além de ficar de olho no rádio, em outras emissoras e na internet. [...]


A equipe de reportagem vai então para a rua. Cada carro leva um repórter, um cinegrafista, um auxiliar (que ajuda no som e na iluminação) e um motorista. O repórter faz as entrevistas e grava a passagem, que é a parte do vídeo em que ele aparece à frente da câmera. Ele também grava a narração da reportagem, que é chamada de off.


As reportagens locais chegam à redação em fitas, levadas pela própria equipe ou por um motoboy. Nos grandes telejornais há também conteúdo vindo dos quatro cantos do país e de correspondentes no exterior. Essas reportagens são transmitidas por meio de satélites, fibra óptica ou internet.


Com as fitas em mãos, é hora de editar o material. Na ilha de edição, um editor de imagem e um de texto unem o off do repórter às imagens filmadas pelo cinegrafista. Também decidem em que momento da matéria aparece a passagem e, em alguns casos, colocam até trilha sonora. Cada matéria tem cerca de um minuto e meio de duração."
Texto retidado do site Mundo Estranho. Para saber mais, visite: http://mundoestranho.abril.com.br/cinematv/pergunta_292557.shtml


"Jornalismo, independentemente de qualquer definição acadêmica, é uma fascinante batalha pela conquista das mentes e corações de seus alvos: leitores, telespectadores ou ouvintes. Uma batalha geralmente sutil e que usa uma arma de aparência extremamente inofensiva: a palavra, acrescida, no caso da televisão, de imagens. Entrar no universo do jornalismo significa ver essa batalha por dentro, desvendar o mito da objetividade, saber quais são as fontes, discutir a liberdade de imprensa no Brasil."
Livro: "O que é Jornalismo" (Brasiliense, 1980), de Clóvis Rossi.

Dados rápidos:
Onde trabalhar: Revistas, Jornais, Telejornais etc.
Quanto ganha: Salário inicial: R$ 1.833,00 (5 horas diárias em jornais e revistas de São Paulo) Fonte: Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo.
Duração média do curso:  quatro anos.

Para saber mais (fontes): 

PorBella