quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Corra atrás dos seus sonhos. (Da maneira correta)

Uma vez ouvi dizer: "nunca desista de seus sonhos" e outras, ouvi: "desista!". Pode parecer um absurdo, mas para àqueles em que não conseguiram chegar lá, não é. Bem, alguns dias atrás, me veio a cabeça algo que pode fazer sentido. Minha mãe conseguiu ter um certo aparelho em que era o sonho dela. Logo em que isso aconteceu, me veio a cabeça um sonho em que estava torcendo para se realizar: ganhar na mega-sena.

Bom, logicamente, ele está bem longe de acontecer e, logicamente, eu não ganhei na mega da virada. Acontece que quando me veio a cabeça este meu sonho, percebi que isso, teoricamente, não é um sonho. Isto é um desejo, uma vontade. Não é como uma meta, se é essa a palavra apropriada, isso não se refere a ter algo em mente e lutar por ele para que ele aconteça. Se fosse sonho, teríamos que correr para merecê-lo. Mas não, nesse jogo você apenas marca seis números numa cartela e o paga na lotérica. E algumas horas depois, você fica esperando sentado com uma caneta na mão o resultado. Isso seria fácil demais. Embora seja muito bom ficar rico do dia para a noite, se acontecesse, não teríamos a mesma sensação de ter realmente realizado um sonho, de ter lutado por ele. Esse é o verdadeiro espírito de todas as frases em que ouvimos falar tanto.

Alguns, infelizmente, não conseguem realizá-los, embora tenham tentado. E inevitavelmente, entre eles, sempre vai ter aquele pessimista em que não vai acreditar em outra coisa a não ser de que os sonhos são inúteis, e que vão tentar fazer com que você acredite nisso também. Mas aqui vai o meu conselho, como todos dizem e como já está escrito: NUNCA desista de seus sonhos, lute sempre por eles da maneira correta, ou seja: corra para conseguir.

Portanto, se aqueles que ainda não conseguiram tornar seus sonhos em realidade, nunca é tarde para realizá-los. E nós que ainda estamos neste longo caminho da vida, devemos correr atrás do que desejamos e não ligar para o que os outros dizem, pois não vale a pena desistir de tudo por simples palavras. E nada de ficar esperando sentado com uma caneta na mão, ou então ficar triste por não ter saido como queria. Todos nós, sem excessão, temos que converter o que é imaginado, para o que é real.