segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Resenha: A marca de uma lágrima - Pedro Bandeira

Isabel é uma garota de quatorze anos que vive assombrada por seu inimigo frio e cruel. Ela o encontra dentro de sua mente e, por vezes, o vê através de seu reflexo. Menina dedicada ao estudo, ela ama a literatura e é excelente em suas redações e, principalmente, em seus poemas. Certo dia, sua mãe - que vive com dor de cabeça - a obriga ir para a festa de aniversário de seu primo Cristiano, em que não via há muito tempo. Relutante, Isabel resolve chamar sua melhor amiga, Rosana, para acompanhá-la. Nesta mágica festa, a pobre garota acaba se apaixona por seu querido primo e imagina ter beijado-o na mesma noite.

Com encontros e desencontros, Isabel se machuca ao ver que Cristiano ama Rosana e que ela sente o mesmo. E é a partir daí, que a garota desiludida expressa todo o amor que sente através dos belos poemas marcados com uma lágrima, fazendo assim, o casal se amarem ainda mais.

Escrita com uma linguagem fácil de se entender, Pedro Bandeira cometeu um certo deslize ao relatar um fato, mas a história por si é fantástica. "A marca de uma lágrima" conta o momento em que Isabel se descobre uma bela mulher por dentro, e quando se sente ameaçada pelo assassinato da diretora da escola.

Considerada por críticos de arte "O melhor livro juvenil" de 1986, em sua 71ª edição, Pedro Bandeira passa uma mensagem para os jovens. Mostra que a beleza não diz nada sobre o que você é por dentro e relata que o amor pode deixar a marca de uma lágrima.

PorBella