segunda-feira, 4 de julho de 2011

Como você se vê no futuro?

Com uma grande casa, um ótimo marido e filhos? Com vários amigos e cheio de programas na night? Bem sucedido e com ótimas condições financeiras? Casada, solteira? Como você se vê no futuro?

 Agora, eu poderia te responder na lata: fazendo faculdade, morando num apartamento aconchegante junto com o melhor companheiro do homem - o cachorro -, trabalhando como estágiária em uma grande empresa da minha àrea, feliz e comprando tudo o que quero. Em outras palavras: mulher contente e independente. Acho nada melhor do que isso. Você estar fora de casa, vivendo sozinha, se virando com as coisas da vida e principalmente, sendo feliz do seu jeito, à sua maneira. Não que essa garota de quinze anos esteja com vontade de sair de casa já, mas pensar no futuro não faz mal à ninguém.

 Eu sempre digo que a educação está acima de tudo. Educar é extremamente difícil e, por isso, acho que estaria fora de meu alcance, pois exige muita responsabilidade para arcar com as consequências, como: não poder mais sair com amigos, dividir teu tempo em filho/casa/trabalho, ficar acordando de madrugada e cantar para que ele durma, etc. Não que ter filho esteja completamente ruim. É claro que eu imagino a emoção para uma mãe em saber que está carregando uma vida em você, como dois em um. Mas nós nunca devemos esquecer de que ter um filho muda tudo. Precisa-se estar preparada para isso. Pois como anda acontecendo muito hoje em dia, mais e mais adolescentes ficam grávidas antes de terminar os estudos, o que prejudica profundamente a jovem como também o bebê. Reflita: uma mãe nova, não terá a menor experiência em como trocar a frauda do filho, como dar banho e muito menos para educar, pois ela não estará completamente madura para a situação. E o bebê, não terá a educação necessária para que ele consiga viver dignamente no meio da sociedade, a não ser que a avó cuide, mas nesses casos, o filho terá que ter o maior contato possível com a mãe nos momentos difíceis. A situação é bastante complicada nos dias de hoje, mas falta de informação é que não é.

 A adolescência, para muita gente, é marcada por sonhos, pois nós começamos a imaginar nossa vida daqui há 10 ou 15 anos. Isso não tem nada de ruim, a não ser que isso tome grande parte de seu tempo e acabe prejudicando-o de alguma forma. Vou confessar que às vezes, até eu não entendo o que é bom: sonhar ou não sonhar? Isso é um assunto complicado, mas de onde veio essas opiniões contraditórias, foram formadas de acordo com a característica do autor. Pense: há aqueles que não têm o pé no chão e outros que já vivem da realidade. Vejo isso aqui em casa mesmo, minha irmã e eu somos tão diferentes. Eu sou a sonhadora e minha irmã, a realista. Bem, mas ao meu ponto de vista, temos que ter os dois para que possamos viver, para que possamos atingir nossos objetivos. A imaginação, os sonhos para formar um caminho e o pé no chão para caminhar até chegar onde deseja. Mas sonhando ou não sonhando, a vida nunca foi fácil para aqueles que conseguiram o sucesso.

 O futuro é uma coisa complicada. Tem até aqueles que fingem saber dele, mas no final, a maioria acabam errando em seus chutes. Como nas histórias, dizem que o futuro é imprevisível, ele vive mudando. Mas nós mesmos, podemos nos tornar "sabedores do futuro" da nossa própria vida. Só basta saber uma média de como a desejamos que fique, e com o tempo, conseguimos moldar tudo com as nossas decisões, pois só com elas que conseguimos "prever o futuro". De qualquer forma, para você que quer uma grande casa, um ótimo marido e filhos, ou então, que quer ser bem sucedido e com ótimas condições financeiras, ou para você que quer seguir solteira ou casada, nada melhor do que viver teu presente e receber de braços abertos tudo o que a vida lhe preparar, decidindo você, que caminhos irá trilhar, fazendo as melhores decisões que achar conveniente. Para todas as contas há uma saída e o teu futuro é o resultado final.

PorBella
peço desculpas por ter desaparecido do nada, mas é que havia muitas provas e trabalhos na escola - eu sempre coloco a culpa nisso -, mas agora não tenho mais desculpas pois estou de férias! \o/