quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Summer Soul Festival 2012!


E aqui está uma garota feliz mais ampla em música e curada de um longo recesso de shows! No dia 24/01 fui para o festival Summer Soul Festival, que contou com a brilhante participação de quatro cantores(as) internacionais (Dionne Bromfield, Rox, Florence and the Machine e - a grande atração do show - Bruno Mars) e do brasileiríssimo Seu Jorge.

O dia foi longo e cansativo, mas a música nos curou! :) Fomos (eu e minha irmã) para São Paulo às 13:15hrs e chegamos na fila do festival umas 15:30hrs. Por falar na fila, ela estava enooooooooooorrrrrme! Dei minhas crises de choro de crocodilo e até que entramos na pista. Por surpresa, ela não estava muito cheia e, ao nosso olhar, fiquei muito contente com a suposta visão que achei que teria... Bem, achei errado.

Bebemos copos de água de quatro reais (¬¬) e entramos numa fila que levava a uma pequena cabine laranja, onde as pessoas saiam de lá felizes com suas fotos em tirinha. Fomos também. ;) O resultado é este ao lado. Como vocês podem ver, eu fui a grande azarenta por não ter aparecido nas duas primeiras fotos, e ainda por cima, não ter ganho uma fotinha just for me! O bom é que foi de graça! Obrigado Gol! ;)

Saindo da miúda cabine, fomos até o início da pista e sentamos no chão durante umas horas para rever as músicas aprendidas recentemente. O tédio veio até que todos começam a levantar e começa o show da querida jovem (ela só tem 15 anos!) Dionne Bromfield. A doce garota é afilhada da Amy Winehouse - como todos provavelmente já saibam -, que morreu ano passado e que se apresentou pela última vez ao lado da adorada Dionne.

Como sua madrinha, Dionne é dona de uma voz assustadoramente forte para sua idade e de uma simpatia que a faz tornar extremamente fofa!











































Dionne não parava de agradecer após todas as músicas. Ela disse que era a primeira vez que visitava o Brasil e que aquele foi o primeiro festival de sua carreira. Com a ajuda da nossa tradutora Priscila, amiga da minha irmã, Dionne contou para a madrinha que iria fazer shows no Brasil, como ela já havia se apresentado aqui, Amy disse que Dionne iria adorar o país. Infelizmente, ela não teria a oportunidade para contar sobre sua experiência.

























O próximo show foi da banda ROX! Eu já havia ouvido falar e também já tinha visto fotos da cantora, mas não tinha ouvido suas músicas. Pela maioria que cantou, dá para dizer de tem um estilo mais para o reggae, misturado com um pouco de pop.



















A terceira a se apresentar fooooooooiii: FLORENCE AND THE MACHINE! Todos já sabem que não sou antenada em música, portanto, devo confessar que a primeira vez que ouvi uma música da Florence foi em Glee, quando eles cantam "Dog Days Are Over", a música mais conhecida da cantora.

Durante o intervalo entre o segundo e o terceiro show, um monte de gente começou a invadir os espaços bobeados. Eu simplesmente não estava entendendo toda a muvuca para ver Seu Jorge, pois o mais do que sensato seria colocar as grandes atrações - Bruno Mars e Florence - por último. É como contar 1, 2 3! Mas quando começa a contagem regressiva, eu pulo para ver o palco e vejo a famosa harpa da Florence. Fiquei apavorada, pois não estava o suficiente perto para ver um show dela e havia grandes pessoas tampando minha vaga visão. Infeliz e feliz assisti ao show de Florence and the Machine. O bom é que ela estava com uma roupa fácil de se distinguir no palco: um vestido com estampas cor de laranja até o pé, suuuper esvoaçante com suas voltas sobre o mesmo eixo e com seus pulinhos alegres.
























Eu juro por tudo que foi eu que tirei tooodas as fotos com uma simples câmera verde! O segredo está no zoom e no telão! ;) Portanto, todas que estiverem com uma imagem ruim e com os artistas pequenos, é porque foram tiradas com o flash apontado para o cantor(a). (Como a foto acima)

Florence arrasoooou no palco! Pulou muito e cantou também! Quando chegou Dog Days Are Over (com o começo inconfundível da harpa), num momento inusitado para uma música tão famosa, no fim de Shake it All, todos começaram a pular de alegria e a cantora retribuiu a felicidade à altura.






















O show do Seu Jorge foi bastante animado, principalmente por causa de Carolina, A Doida, e Burguesinha, o problema é que ele entrou em hora errada. Não foi sua culpa, Seu Jorge! Mas no show em si foi bonito! O cantor estava todo estiloso, usando um terno vermelho e óculos, e dançava muito bem com seus companheiros de palco.
























E finalmente chega a hora do Bruno Mars! Ele entra cantando "The Other Side" arrasando! Também dança com seus companheiros simpáticos como ele, canta, toca e pula! É muita coisa para uma pessoa só! ;)

Meu desapontamento chegou hoje, mas não vou contar porquê. Ok, o show. Bruno Mars é tão simpático como aquele que apareceu na TV; Hora a outra ele fecha os olhos para mostrar sentimento nas músicas cantadas, ou também timidez; Mostrava sua felicidade na brilho dos olhos e nos sorrisos frequentes, e por outras vezes, na interrupção de sua concentração por risadas; Tocou sua guitarra verde claro como ninguém, com tal facilidade de quem joga guitar hero o tempo todo; Recebeu muitíssimo bem o coro de "Ah! If I Catch you" ("Ai se eu te pego" em inglês) cantado pelas fãs mesmo não entendendo, respondendo um "Obrigado" de seduzir.

No início do show, Bruno cantou as músicas uma atrás da outra juntando-as perfeitamente com sua equipe talentosa, nos surpreendendo ainda mais com as imagens que passavam no telão que ficava atrás do cantor, onde as mais legais foram: "The Lazy Song", "Grenade" e "Talking to the Moon". Obviamente, "Just the Way You Are" foi a mais cantada, mas a que mais fez coro foi a do Michel Teló. Até no show do Bruno Mars, Michel? ;) Bem, ele (o Bruno) foi surpreendido em São Paulo, pois não sabia o que estávamos cantando, mas ele tratou de aprender pelo menos o: "Delicious, delicious...", que cantou no show no Rio ontem 25/01.

A despedida foi super estranha. De repente ele já estava agradecendo de novo por tudo, dizendo que não iria tardar para ele voltar e foi embora. Não tinha cantado dois dos principais sucessos, que foi "Talking to the Moon" e "It Will Rain". Todos os fãs começaram com o coro: "Talking to the moon, talking to the moon..." até que Bruno e sua equipe voltaram ao palco e cantaram a música pedida. Foram embora e deixaram os fãs pedindo "It Will Rain", O pior é que esta música que faltou não saiu da minha cabeça depois!


























O show em si foi muito bom! Deu para pular bastante, embora a ordem dos cantores tenha sido colocada de maneira totalmente estranha. Como todo brasileiro gosta (like me), todos os artistas disseram que estavam todos felizes por estarem ali e de que voltariam cedo. A nossa distância do palco foi bem grande, mas não tirou nossa, e de todas as pessoas que estavam atrás de nós, a euforia. O que ajudou também, foi o grande presente de Zeus em não nos molhar com uma chuva de causar deslizamentos e enchentes e tornar tudo duplamente fedido no meio da galera. Fomos atingidos apenas por poucos pontinhos de água que refrescaram o ambiente no meio do festival e depois da última música! Portanto, muito obrigada Zeus pelo dia lindo!

Bem, tirando tudo de ruim que passei, os shows corresponderam o que eu esperava. Não fiquei tão, tão feliz como eu tinha ficado ao ver roupas dançantes coloridas bem de perto no ano retrasado, e talvez este seja um dos motivos: eu ter estado o suficientemente perto de não ser atingida por uma grande explosão anteontem! Mas ok, eu juro que não estou reclamando, só estou triste por não ter sentido toda a felicidade outra vez. Com certeza, a distancia não é o principal motivo pela minha infelicidade de hoje (não vou falar o porquê!).

De modo geral, vou colocar o show que eu mais gostei. Algumas boas horas antes de agora, eu diria que o melhor show da noite foi o do Bruno Mars, mãããss, no momento de agora, eu digo que foi o da FLORENCE AND THE MACHINE! Parabéns, Florence! ;)

PorBella